Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Pesada no Estado do Paraná

Imagem
Imagem
Imagem

Bonde da Luta sai no trecho em defesa dos direitos dos trabalhadores


Os dirigentes sindicais vão passar o pente fino para ver se cada empresa, cada patrão, está honrando com sua palavra e pagando os direitos dos trabalhadores. Se tiver irregularidade, não tem choro nem vela. É negociação direta ou Justiça do Trabalho.

O Sintrapav entende o termo “movimento sindical” ao pé da letra. Tanto que não para de se mexer. O Bonde da Luta do Sintrapav/PR vai cair de novo na estrada para fiscalizar o cumprimento da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) e dos Acordos Coletivos nas empresas e locais de trabalho.



Os dirigentes sindicais vão passar o pente fino para ver se cada empresa, cada patrão, está honrando com sua palavra e pagando os direitos dos trabalhadores. Se tiver irregularidade, não tem choro nem vela. É negociação direta ou Justiça do Trabalho. De uma forma ou de outra, o Sintrapav garante os direitos da categoria.



O Sintrapav mantém a fiscalização permanente porque é um Sindicato que trabalha a partir da base, para a base e pela a base. Percorre o estado todo e está sempre pronto pra luta.



Entre os meses de setembro e outubro, várias empresas estarão na mira do Bonde da Luta. Compasa do Brasil, Andrade Gutierrez, Weiller, Bueno, CSO, Tapalam, Iasin, Integração, Serveng, TGR e J. Malucelli são algumas que receberão a visita dos dirigentes sindicais. Quando e onde? Não dizemos não. A estratégia é pegar de surpresa mesmo.